terça-feira, 27 de abril de 2010

A Eleição e a Bolsa


A Bloomberg Business Week (fev. 2010) publicou um relatório interessante sobre a eleição presidencial americana e o índice Dow Jones.

Presidente/Data Inauguração/ Performance Dow Jones no primeiro ano da presidência

Franklin Roosevelt (D)/4 de março 1933/+ 96,5%
Harry Truman (D)/12 de abril 1945/+30,9%
Barack Obama (D)/20 de Janeiro 2009/+29,5%
Lyndon Johnson (D)/22 de novembro 1963/+21,6%
George Bush(R)/20 de janeiro de 1989/+19,6%
George W. Bush (R) 20 de janeiro de 2001/-7,7%
Ronald Reagan (R) 20 de janeiro 1981/-12,7%
Herbert Hoover (R) 4 de março 1929/-15,6%
Richard Nixon (R) 20 de janeiro 1969/-17%
Jimmy Carter (D) 20 de janeiro 1977/-19,6%

D = Democrata
R = Republicano

O Dow Jones subiu em 80% das vezes, no primeiro ano do mandato, quando o presidente eleito era um democrata; e caiu 80% das vezes, no primeiro ano do mandato, quando o eleito era um republicano. A média de oscilação do Dow Jones no primeiro ano de presidência foi de +24% para democratas e -1% para republicanos.
Mera coincidência?
Roosevelt e Obama foram eleitos quando a economia estava no fundo da recessão e depressão, e o povo estava sofrendo os efeitos do desemprego. A vitória de um democrata deu esperança de melhoria e o Dow Jones subiu de acordo com isso. Roosevelt estimulou o consumo com juro baixo, prestação e financiamento para automóveis e casas. Obama segue o mesmo caminho do keynesianismo.
A eleição presidencial no Brasil no fim deste ano poderia afetar a performance da Bovespa em 2011? Comentários são bem-vindos.

Um comentário:

Rogerinh0 disse...

Ao meu ver independente de quem entrar o IBOV tem tudo pra subir com força, e para isso necessita de uma correção, e esta que já começou!