terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Explorar petróleo a qualquer preço?

Até recentemente, “Oil Sands of Canadá” foram consideradas como o substituto seguro e potencialmente lucrativo do petróleo do Oriente Médio. Mas, em 17 de novembro de 2008, a PetroCanada anunciou a parada de seu trabalho de exploração na província de Alberta. “O preço do petróleo não justifica o custo de construção do projeto de US$ 24 bilhões”.
Quando o preço do petróleo chegou a US$ 147 por barril, uma onda de projetos energéticos antes considerados proibitivos entrou em estudo. Mas agora como o preço do petróleo caiu para menos de US$ 50, o impacto é o oposto. As companhias de petróleo do Canadá, Rússia, Arábia Saudita e Tailândia estão cortando os investimentos em poços e refinarias:
PetroCanada – “atraso” no projeto de oil sands, de US$ 24 bilhões
TNK-BP – a Companhia de Petróleo Russo corta US$ 1 bilhão de investimento de capital em 2009
Saudi Aramco – atrasa a construção da Yanbu Export Refinaria, de 400 mil barris por dia
Hess – a Companhia não vai construir a refinaria de US$ 5 bilhões em St. Lucia, no Caribe
Mas estas paralisações não são definitivas. Tudo depende do
preço do petróleo. Em 2010, a demanda da China, Índia e Oriente Médio, agora diminuída pela recessão mundial, vai começar a ultrapassar a oferta global e puxar os preços para acima de US$ 100 por barril. Os analistas acham que os cortes na projeção da nova capacidade de produção atingirão 3,8 milhões de barris por dia, ou 4% da oferta atual, impulsionando os preços para novas altas.
Todas estas análises e projeções sobre o petróleo são acadêmicas e especulativas. Não vou perder meu tempo em comparar ou vender contratos futuros de petróleo nem em NY e nem em Londres. Eu fico com as minhas ações da Petrobrás como investimento de longo prazo. E pronto!

2 comentários:

Daniel Castro disse...

Olá inclui o seu site na minha relação de links: http://www.horusstrategy.com.br/links/

Abs.,
Daniel

Anônimo disse...

Dear John
Congratulations for your position in Petrobras. In turbulent times like nowadays it's worthwile to build up some strategic positions like Petrobras.
In a global view I think, that the brazilian market is a good bet since we have a lot of good values in the IBOVESPA. Brazil is in many areas the biggest or one of the biggest commodity producers and therefore should be taken into consideration for global investors.
Best regards
Walter