quinta-feira, 14 de junho de 2007

Ações de vício (2ª parte)

Já que estamos falando em ações de vício, tenho mais uma :

Diageo (ADR: DEO)

Diageo é sediada em Londres, tem operações em mais de 180 países no mundo, vendendo Johnny Walker (whisky), Smirnoff (vodca), Bailey (licor), etc. Seu alcance global é o dobro do McDonald’s e quase igual ao da Coca – Cola.
No bar de um restaurante eu costumo pedir uma caipirinha antes do jantar. O barman mostra uma garrafa de vodca Smirnoff. No rótulo diz: Smirnoff, fabricado sob licença de Diageo. Uma caipirinha de Wiborova (polonesa, importada) custa o dobro da de Smirnoff (nacional). Poucos restaurantes têm Wiborova; todos os restaurantes têm Smirnoff.
Há dois anos atrás eu fiquei no Hotel Hyatt em Beijing, China. Perguntei ao barman se ele tinha caipirinha. Ele respondeu: “com cachaça ou vodca?”
Meus amigos chineses conhecem pouco o Brasil: a capital é Rio de Janeiro; a floresta é Amazônia, café é Pelé, e os três Rs (Ronaldo, Romário e Ronaldinho). Agora eles conhecem caipirinha de cachaça e de vodca.

Um comentário:

51 disse...

Será que haverá uma consolidação de empresas menores, fabricantes de cachaça para uma globalização em maior escala, ou a AMBEV vai começar a adquirir estas empresas ?