terça-feira, 25 de novembro de 2008

Valor Patrimonial

Foto: Fila para comprar o iphone da APPLE

A Gazeta Mercantil, em 12 de novembro de 2008, publicou um artigo “Blue Chips têm valor em bolsa inferior ao patrimônio”. Citou por exemplo:

Empresa....P/VPA* em--->10/Nov/07.........10/Nov/08

Vivo PN............................. 1,67....................0,96
Gerdau Met. PN..................2,24....................0,86
Usiminas PNA......................2,38....................0,83
Gol PN...............................3,53....................0,83
Aracruz PNB.......................2,32....................0,64
Braskem PNA......................1,08....................0,62
Sabesp ON.........................1,00....................0,56
Cesp PNB...........................1,05....................0,37

*Preço/Valor Patrimonial or Ação

Em um ano, os preços, como porcentagem do valor patrimonial, caíram para metade ou um terço. Quer dizer que as ações estão baratas?
A meu ver, o preço da ação não tem muita relação com o valor patrimonial. O preço da ação depende do atual ou da perspectiva do lucro por ação (P/L). O valor de uma vaca não é o seu peso, é a quantidade de leite que produz diariamente.
Microsoft, a ação de maior peso na NYSE, tem valor patrimonial insignificante. Não tem fábricas. A empresa cria e inventa softwares que o mundo usa na era da internet, fatura com os royalties que recebe pelos seus produtos. O mercado atribui um valor para a ação pelo seu lucro constante e crescente, atual ou perfectiva dele.
GM e Ford, ao contrário, têm dezenas de fábricas pelo mundo, máquinas, instalações, robóticas, mas não têm lucro. Ultimamente têm deficiência de cash, prejuízos e chegaram a ponto de pedir socorro ao governo.
Há 60 anos, a Xerox inventou a copiadora. Em vez de vender, a empresa alugou a copiadora para os usuários. O mercado projetou, para os próximos anos um “profit stream” em progressão geométrica (1,2, 4, 8, 16, 32, 64). Cotada a $110 por ação, com lucro de $1 no ano da IPO, o P/L não era 110. O P/L era de apenas 6, considerando o lucro médios dos próximos 7 anos ($18,14 por ação).
Apple, com seu Ipod é outra história que todo mundo conhece. Não olhe para o valor patrimonial da ação. O que importa é o lucro por ação, atual e a perspectiva dele.

2 comentários:

Anônimo disse...

duas correções:
- microsoft é tem maior peso na NASDAQ, e não na NYSE, que no momento é a EXXON
- não importa se a empresa tem ativos relativamente grandes comparado com outras empresas de outros ramos e sim a diferenca ativo menos passivo para dar um VPA significativo. ou seja de nada adianta ela ter inumeras fabricas e ter dividas equivalentes pq nao irá obter um VPA grande.

abraços

Brasil disse...

há uma relação entre o Lucro Por ação em relação ao retorno do capital investido na empresa. Alguém tem essa relação em maõs?